segunda-feira, 23 de março de 2009

Eu também!


And So do I
Upload feito originalmente por daisy.grisolia
No último fim de semana, uma caminhada tranqüila pelas ruas quase desertas e uma conversa com os muros e marcas da cidade.

Grafite, pichação, placas e gravações nas árvores. Sistemas de sinalização emitindo mensagens sem direção definida, porque ao mesmo tempo para todos e para ninguém em especial.

Não são alguns blogs exatamente isso? Uma pichação/grafitagem eletrônica? Este aqui com certeza...Veja mais imagens em:
http://www.flickr.com/photos/36087702@N06/sets/72157615763248336/

sábado, 21 de março de 2009

Gerberas & Roses


Gerberas & Roses
Upload feito originalmente por daisy.grisolia
Elas estão por aí, num vaso qualquer, muitas vezes sem que a gente sequer perceba sua presença.

Mude a luz, encontre um outro ponto de vista, aumente o contraste, melhore o foco e uma nova imagem se configura plena de cor e vida.

Existe? Foi o fotógrafo que inventou? É real ou pura imaginação?

Mistério sempre há de pintar por aí (Caetano)

segunda-feira, 9 de março de 2009

Imagens


Flor vermelha
Upload feito originalmente por daisy.grisolia
Depois dos editores de texto, acabaram-se os erros de datilografia, de ortografia e diagramação do texto. Não há mais secretária ruim. Tudo é corrigido automaticamente.

Do mesmo modo, os editores de imagens encerraram a carreira de fotografias borradas, fora de foco, com problemas de enquadre ou super exposição à luz. Um mundo se re(-)vela, na medida em que a tecnologia mais a imaginação recriam o que o olho identificou e a lente viu.

Em vez de registro do real, a fotografia passa a funcionar como elemento de construção do imaginário. Softwares muito simples como o PICNIK, de utilização quase que intuitiva convidam para um mergulho nas fronteiras do que o mundo é e do que gostaríamos que ele pudesse vir a ser. Que viagem!

Em dia claro e ensolarado


059
Upload feito originalmente por daisy.grisolia
Em dia claro e ensolarado o lago do Parque Ibirapuera nos oferece imagens como esta. Cor, tranquilidade, e a cidade lá no fundo, distante da alegria das crianças brincando despreocupadas.

No último domingo não foi diferente. Mas hoje, segunda feira pela manhã, o mesmo lago era a imagem da desolação. Garrafas pet, embalagens dos salgadinhos, restos inimagináveis cobriam as águas calmas. Um barquinho de limpadores da prefeitura colhia e recolhia pacientemente os restos do domingo, acompanhados por bandos de urubus, isso mesmo URUBUS, aqueles dos lixões!!!

É tão difícil ser civilizado?

É tão difícil compartilhar com respeito um espaço que é de todos, seu e meu também?

O que há de tão fundamentalmente errado com a cabeça das pessoas, que frente a um espaço tão encantado não são capazes de tratá-lo com o devido respeito e consideração?

O que se pode fazer a respeito?

EDUCAÇÂO!!! Esta é uma questão de educação básica.

Sem princípios mínimos de respeito aos espaços públicos não há matemática, retórica, ciência ou arte que resista. Nem plano de governo que dê certo. Não jogue lixo no lago. Não deixe que ninguém jogue na sua frente.Preserve o que é de todos, porque é seu também.

sábado, 7 de março de 2009

Serenidade


032
Upload feito originalmente por daisy.grisolia
Eu poderia passar o dia todo olhando para este Buda. Localizado na entrada do Templo Zu Lai, em Cotia, o lugar proporciona muito verde e silêncio, duas coisas raras na cidade de São Paulo. Não é preciso nenhuma técnica mais sofisticada de meditação para atingir um alto grau de serenidade. Apenas aquietar, soltar o olhar e ficar.Experimente e depois me conte.

Conectando

FLICKR, BLOGGER, PLAXO, DELICIOUS, MySpace, NING, MOODLE, FACEBOOK, LINKEDIN, HI5, TWITTER, YahooGroup,EPM-76,  MSN, SKYPE, CANALKLICKHTE, PA, LABADMIN Versão 2.0, 2.1, além dos acessos a pelo menos 3 bancos e a intranet do meu contador!!!

Tirei o dia para por ordem na casa, ou melhor nos IDs e senhas que estão literalmente me enlouquecendo. Explico - há várias correntes: uma que diz use o mesmo ID e senha para tudo, outra recomenda senhas complicadas e diferentes para cada um dos espaços e no meio uma terceira que sugere o agrupamento em blocos de acordo com a função.

Além disso, preciso amarrar as pontas, ou seja, organizar a conexão entre os diferentes espaços de modo que uns possam alimentar os outros quando for pertinente, ou também quando isto for o jeito de ser absolutamente impertinente.

YES I CAN, mas vai dar trabalho!!!