sábado, 11 de julho de 2009

Carroça Iluminada


Carroça Iluminada
Upload feito originalmente por Omar Junior
A tarde não tinha a beleza da foto de Omar Junior. Chovia, e no cruzamento entre a Helio Pelegrino e Diogo Jácome, os carros inquietos procuravam brechas para cruzar o sinal quebrado. Não havia um burro ou cavalo para puxar a carroça, apenas uma mulher magra de pele seca e dentes maltratados lutava para atravessar a avenida congestionada. Pela mão uma criança mais magra ainda e na traseira um homem comandando a travessia.Em alto e bom som, para ultrapassar o barulho das buzinas, ele berrava:

- Puxa mais, vira, agora mais pra direita, depressa. Em alto e bom som, para ultrapassar o barulho das buzinas.

Os papeis encharcados pesavam 3 vezes mais. O peso dos catados renderia 3 vezes menos na cooperativa de reciclados. A cena do puxa e empurra vista através da janela do taxi-como-sempre-mais-que-atrasado me fez lembrar o burro, o menino e o velho. Como as pessoas da velha fábula, comecei a imaginar um arranjo melhor para a mulher, o homem, a menina e a carroça. Que tipo de marido deixa que a mulher faça todo o esforço e ainda cuide da criança? E pior, fica lá na traseira só berrando ordens. Que absurdo! Mundo idiota, onde já se viu uma coisa destas, e por aí afora fiquei resmungando.


O sinal abre e a mulher finalmente consegue atravessar. Olha para trás. Com um sorriso iluminado da maior gratidão despede-se do homem que volta para o seu trabalho de vigia na loja do outro lado da avenida. Ela, por alguns segundos, acreditou que não estava só. Ele, já havia feito a boa ação do dia. Ajudou uma mulher desconhecida, maltrapilha a carregar sua carga. Existe gente boa no mundo.Anjos. A gente é que as vezes não percebe e imagina tudo errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário