sábado, 29 de agosto de 2009

Format C



Um pequeno erro, depois um engano e mais uma função foi pro brejo.Depois outra e mais outra, desisntala aqui, reinstala ali e não funciona. Muda o IP, config, ping, pong e sei mais lá o que até a sentença final: format c.

Não há nada pior do que format c. É uma sentença de quase morte para o seu computador e tudo que tem lá dentro. Horas de back-up para salvar o que quase não mais existe, que agora vai morar em um CD ou DVD, regravável (ou não) ou em um pequeno pendrive. Se você já for um iniciado, talvez tenha a felicidade de já ter tudo guardado no seu HD externo.

Cumpridos os procedimentos de salva arquivos o especialista abre uma janelinha preta e sem dó digita a sequência final. Em poucos segundos sua vida desaparece. Ele, com muita calma, reinicia a instalação dos softwares. Começa com o windows, depois as atualizações, depois a conexão, o office. E vai por aí afora, decidindo o que "ele-especialista" acha que você precisa ou não.

Este programa é muito melhor, aquele faz a sua máquina pesada. Não, você não precisa de tanta segurança. E quando você acha que não precisa ele diz: este é indispensável. Ampulheta rodando horas a fio até que finalmente o disco de backup é resgatado e seus arquivos reinstalados. Pronto, está pronto, muito mais leve, ágil e melhor de tudo funciona! Eis aqui o seu computador como se fosse novinho em folha.

Os primeiros dias de pós-format c são no mínimo intrigantes. Nada está no mesmo lugar,tudo parece meio estranho. Por outro lado, sou forçada a reconhecer: as coisas funcionam melhor. Novas trilhas, novas rotinas, novas paisagens fazem com que as memórias antigas sejam recontextualizadas. E me pego pensando se de vez em quando a minha cabeça também não mereceria um boot - format c e vida nova...? Por que não?

Este blog é para o meu amigo Alex, que sem dó, mas com muita paciência (comigo), deu um format c na máquina de onde escrevo para voces. Ainda não encontrei tudo, mas está de verdade muito mais funcional!

Nenhum comentário:

Postar um comentário